Sedenta por um pau

Olá! Me chamo Virgínia (gosto que me chamem de vivi), sou loira, tenho 1,70 cm. Sou bem magrinha, seios pequenos e “durinhos”, enfim… O meu relato de hoje é de uns 2/3 anos atrás, eu tinha 16 anos. E eu estava louca para encontrar um homem que me deixasse satisfeita de verdade, já que até o momento os que meteram o pau em mim não me deram o prazer que eu mereço. Então eu decidi procurar por homens mais velhos, até que encontrei o Fernando (nome fictício) ele era bem alto, um corpo médio, tinha os olhos verdes e tinha 28 anos. Nós saímos para uma pizzaria, eu optei por um lugar aberto porque, apesar de tudo eu tinha medo de dar a minha bucetinha para um homem tão mais maduro; mas quando eu vi aquele homem, surgiu um fogo em mim que até hoje não se repetiu, ele

me causava arrepios, um tesão inexplicável, a voz meio rouca dele me deixava louca para tirar a roupa e dar a minha buceta pra ele em qualquer lugar. Nós comemos bem pouco (eu só queria sair dali, e já me imaginava recebendo tapa na cara) eu não estava mais aguentando de tesão então falei no ouvido dele “Eu nunca estive tão louca para fuder como agora” eu não sei de onde tirei coragem para isso, mas a vontade já tinha tirado minha razão, e pra felicidade da minha buceta ele me levou para um motel. E no caminho, eu comecei a acariciar o pau dele e já vi que era ótimo, grosso do jeito que eu gosto! Então, com ele dirigindo eu comecei a chupar aquele pau delicioso, eu lambia com a maior satisfação, eu já não aguentava mais de tanta vontade e comecei a socar aquele pau gostoso na minha boca, e a

carinha dele foi inesquecível pra mim, então eu apertava as bolas dele enquanto ia chupando cada vez mais o pauzão, eu não queria parar, mas chegamos no motel. E ele disse que queria um boquete meu todos os dias, isso foi o estopim para mim, eu comecei a tirar a roupa dele e continuei chupando, cada vez mais até ver ele gemendo de prazer. Ele tirou a minha roupa e começou a introduzir os dedos na minha bucetinha enxarcada enquanto nos olhava no espelho, eu nunca estive tão louca para sentar como naquele dia. Então ele me jogou na cama com força e começou a chupar a minha bucetinha, ele realmente sabia o que estava fazendo. Mas eu já estava louca para sentir aquele pau gostoso dentro de mim, e o tesão era tão grande que eu não me importaria se ele quisesse meter no meu cuzinho. E foi aí que a minha noite ficou perfeita! Ele abriu bem as minhas pernas e meteu aquele pau de uma vez, sem pena, e

eu tinha a buceta bem apertadinha e isso doeu, e quanto mais eu gemia mais ele metia e com mais força, e ao mesmo tempo ele dava tapa na minha cara (aquele homem é um deus) “Quem vai ser a minha putinha hoje, hein?” Aquilo me deixava em transe, eu queria ser a putinha dele pro resto da minha vida! E eu já estava gemendo loucamente, já estava prestes a ter um orgasmo e ele disse “agora não putinha, vai apanhar um pouco mais” e eu só repetia “me fode, não para” ele deu um sorrisinho e me virou de quatro. Ele bateu tanto na minha bunda mas aquilo me dava um prazer inexplicável, e ele começou a socar o pau cada vez mais, e puxava o meu cabelo com toda a força, eu não estava mais aguentando de prazer e foi aí que tive o meu primeiro orgasmo! Eu perdi o sentido das pernas, era uma sensação maravilhosa após ter dado a minha buceta para aquele homem, ele me deu prazer de verdade! Depois disso nós fizemos mais uma vez, e eu vi ele gozando e me dizendo que eu era a puta mais gostosa que ele já tinha comido…

Eu fiquei com ele mais algumas vezes, mas depois desisti, afinal ele tinha 28 anos e eu 16, por mais que eu gostasse de dar minha bucetinha pra ele, eu entendi que não era saudável ver ele com tanta frequência. Mas eu nunca vou esquecer o Fernando, ele me fez mulher.

Essa história é real, mas foi a primeira vez que escrevi ela. Eu só queria tocar uma e dividir isso com mais alguém, eu tenho me sentido muito sozinha nessa quarentena, toco minha buceta quase todos os dias. Quem quiser entrar em contato vou deixar o email no fim do post.

polisvirginia9@gmail.com

2 Comments

  1. Avatar

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *