Reforma em casa, Esposa e o pedreiro

Sou a Luana e estou casada há 5 anos com meu marido Paulo, somos jovens e atualmente a nossa vida sexual esta muito excitante, somos um casal aberto, mas nunca tivemos experiência sexual a três, apesar de ter muita curiosidade  em relação a troca de casal e a ménage. Ainda não tínhamos filhos pois eu não conseguia engravidar, passamos regularmente no ginecologista e eu faço tratamento para engravidar parei de tomar remédios há tempos e até agora nada, resolvemos relaxar um pouco e ao mesmo tempo  preparar o quarto do bebe para vê se trazia sorte.

Contratamos uma empresa para reformar um antigo quarto de hóspede e deixa-lo bem bonito, veio um representante da empresa para dá inicio a obra, por ser um quarto pequeno ele ia fazer sozinho, tudo bem. Meu marido Paulo saia para trabalhar logo cedo e o trabalhador chegava, eu sempre fiquei a vontade em minha casa eu o recebia de baby doll mesmo e voltava para o quarto. O Trabalhador se chamava Pedro e era um negro, forte e alto, detalhe não tirava os olhos de mim.



Eu oferecia suco, doce e ele sempre aceitava sorrindo, faltava me devorar com os olhos, confessor que me imagina sendo possuída por ele, já pensou eu Luaninha, branquinha e lisinha nos braços daquele negão, não queria nem imagina o tamanho do pau daquele homem, iria me rasgar toda por dentro, pobre de minha xaninha xherosinha, srrsrs

Um dia ele foi para a obra com um shortinho curto, acho que para me provocar, quando ele abaixava eu podia vê  todo o volume do pau dele, nossa, eu ficava louca de tesão, eu não aguentava mais ir para meu quarto bater sirririca pensando naquele não Pedro, eu tinha a xaninha muito sensível e gozava muito na minha cama, e até dava uns gemidinhos.

Meu marido nem desconfiava dos meus pensamentos insanos, eu não me controlava mais, quando a gente fazia amor eu gostava muito só pensando naquele Negrão gostoso que todos os dias me provocava, dentro da minha casa

Já estava no final da obra então me subiu uma loucura na cabeça, vesti minha camisola transparente e fiquei sem calcinha para recebe o trabalhador logo cedo, bateu na porta e eu abri, ele regalou os olhos para mim e lambeu os lábios, fui na  frente e levei-o para o quarto da obra e percebi que ele não parava de pegar no seu pau e ficava ajeitando o tempo todo, por certo já estava duro, parei de repente na porta do quarto  e ele  esbarrou em mim, senti seu pau forçando minha bunda, GOSTEI!!!, MEXI UM POUCO E ELE ME AGARROU…

Nesse momento não pensei duas vezes, a única coisa que veio em minha cabeça foi em me vira e me ajoelhar a seus pês, abri seu short e tomei um susto do tamanho daquele cacete bem na minha cara, o do meu marido não era nem a metade daquele monstro negro, desci suas roupas até seus pés e agarrei seu pau com as duas mãos, a cabeça mau cabia na minha boca, tinha um cheiro forte de mocho que eu adoro, comecei a lamber, chupar todinha, segurando as bolas negras e sentia seu pau forçando minha garganta, sem dizer uma palavra fiquei punhetando e chupando  ele por muitos minutos.

Eu estava louca para receber uma gozada na boca, então pedi a ele GOZA PARA MIM!!!!

Então ajoelhada fiquei olhando ele se masturbando na minha cara e gemendo muito começou a derramar sua gala quente por meu rosto terminando a gozada dentro da minha boca, chupei muito até limpar o pau dele todo.

Levantei e sair do quarto deixando –o doidinho para comer minha bucetinha, ele ainda ficou de pau duro, mas eu não queria trair meu marido, minha xaninha só ele pode comer e eu podia engravidar daquele negão, só fiquei na vontade de dá a ele.

 Entrei no meu quarto tomei um banho e fui dormir, nesse dia pedi meu marido para trazer almoço para nós três, almoçamos na mesa como se nada estivesse acontecido.

One Comment

  1. Avatar

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *