Perdi o selinho do meu cuzinho

Vou narrar aqui um conto real, que aconteceu comigo, depois que comecei a ler os contos eróticos deixados pelos outros autores.Usarei nomes fictícios, para não me expor.  Sempre tive curiosidade de como seria dar o cuzinho, pois tenho vários amigos gays, mas nunca questionei, até por que a pouco tempo atrás, eu dizia para mim mesma, que seu um dia algum namorado meu quisesse, que fosse procurar quem o fizesse. Mudei de opinião, quando meu atual namorado começou a me bulinar, no início sempre mostrando rejeição, mas após ler alguns contos, fui me soltando e desmistificando os tabus impostos pela sociedade.

 

Enfim, falei pra ele do meu desejo secreto de dar meu cuzinho e que ele seria o felizardo em tirar o selinho dele. Seus olhos brilharam e não conseguiu mais esconder que ele gostava de comer um cuzinho. Sou a Isa, tenho 1,67 de altura, 79 kg, branquinha, pois sou de origem alemã, não tenho um corpo escultural, mas meu busto  veste 48 e tenho um bundão lindo, tudo original de fábrica, atualmente tenho uma rola/namorado o Gabi, confesso que já tive pintos maiores que o dele na minha vida, mas o dele sabe o que faz e como faz.

Em uma noite de sábado, estávamos na casa de minha mãe, de certa forma graças, pois ele não se sente a vontade então não é tão voraz como quando estamos sozinhos. Nessa noite ele me mostrou que o céu é o limite, fizemos uma das melhores noite de amor, e de tão exitada que estava, ele mexeu com meu cuzinho, me deixando com tesão, colocando apenas a cabeconha, me levando a loucura.
Não me contive, e quase dei um murro em sua cara por ter parado, mas estava muito bom e o provoquei para que fosse a minha casa, pois estaria sozinha no domingo a noite, seus olhos tornaram a bilhar.

Jura que não veio, só se não tivesse juízo, seria capaz de meter lhe os pés.
Havia comprado uma fantasia da mulher maravilha, pois ele estava de aniversário e além de mim é claro, meu cuzinho era seu presente. Tomamos  banho, pétalas de rosas na cama, velas, um clima mais que romantiro. Ele veio do banho com sua rola já dura, o que me fez chupar ele de saída, assim que abtab meu roupão viu a fantasia, me chamou de sua mulher maravilha e começou a mamar em meus peitos vorazmente.

 

Só de me lembrar, já estou com um tesão dos infernos.
E foi assim que continuou, ele chupava nos peitos e eu chupando aquele pau delicioso. Naquele momento ele tirou a parte de baixo da fantasia, e começou a me chupar minha bucetinha rosada e pequenininha,  levando as nuvens, como adoro quando ele me chupa totinha.
Após o 69 alucinante, ela começou a me penetrar com aquele pau duro, começou com estocadas leves, arrancando gemidos de mim que nem eu sabia que podia, aumentando o ritmo lentamente até eu começar a delirar e gozar delicioso.
Pediu que eu ficasse de quatro, achei que ele iria estocar lá no fundo do jeito que eu adoro mas não ele começou a bulonar com meu cuzinho.

Senti muita dor, então pedi para trocar de posição, não tive vontade de continuar, mas tamanho era meu tesão e desejo que fiquei de ladinho, ó meu Deus, nessa posição ele não me levou apenas as nuvens, mas me fez ver estrelas.
Foi maravilhoso sentir aquele vai vem vem num ritmo lento e aumentando a medida que meu cuzinho foi se acostumando, foi quando ele estocou bem fundo e eu comecei a sentir aquele leitinho quente no no meu cuzinhove não me contive, soltei um gemido e tive  melhor orgasmo da minha vida.

Após aquele sexo, fomos ao chuveiro e lá Gabi me confidenciou que havia gozado duas vezes coisa que ele não lembrava de ter acontecido, o que deixou ainda mais realizada.
Estou contando até os minutos para revê-los e assim poder tornar nossa vida a dois, sempre mais quente.

Conto enviado por:  Rafaela Isabel Lunkes (Obrigado)

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *