Minha primeira foda com uma mulher mais velha

Olá, sou o Jonathan, tenho 20 anos e vou contar como foi minha primeira experiência sexual com uma mulher mais velha, que acabou me ensinando tudinho em matéria de sexo. Sempre fui precoce e namorador mas sempre curti as gatinhas da minha idade, de 18 anos até no máximo 25, nunca me imaginei com uma mulher madura, confesso que tinha um pouco de preconceito.

As mulheres mais velhas que eu conhecia nunca me chamaram a atenção, até que se mudou aqui para o prédio uma mulher divorciada chamada Ana Paula, ela tem 44 anos, morena, olhos cor de mel, nem magra e nem gorda, gostosa, peituda e rabuda, sem falar nas coxas grossas. É um baita mulherão com cara de boa de cama. Aqui no prédio todo mundo é de boa e curte recepcionar bem os novos vizinhos, então minha mãe pediu pra eu ir levar um bolo para a Ana, fui lá, toquei a campainha e ela me atendeu só de camisola com um sorriso no rosto. Nessa hora foi quando comecei a sentir tesão por ela.

Ela me recebeu, perguntou meu nome e me convidou para entrar em sua casa. Entrei meio sem jeito por ela estar com uma camisola preta de seda quase transparente, mas mesmo assim aceitei e sentei no sofá da sala dela.

-Desculpa te receber assim só de camisola, é que fiquei até de madrugada organizando o apartamento e fui dormir muito tarde.

-Que isso, dona Ana, se preocupa não!

-Adorei o bolo que sua mãe me mandou mas pra gente começar uma amizade peço que não me chame de dona certo? pode me chamar de Ana rs.

Ela sorriu, eu disse que tinha que ir para a faculdade e ela pediu que eu passasse lá mais tarde, como ela não conhecia ninguém ia adorar ter um novo amigo e que adora amizade com gente mais jovem, que curte uma balada e tudo mais.

Prometi que voltaria, fui pra aula e fiquei pensando nela a aula inteira, imaginando como ela era por baixo daquela camisola. Apesar de ser quase transparente, ainda tinha muita coisa que não dava pra ver, mas só de pensar no formato dos seus seios, eu fiquei louco, imaginei minhas mãos tocando aqueles peitos enormes, minha boca mamando neles e logo meu pau começou a dar sinal de vida. Levantei, fui ao banheiro da faculdade e comecei a tocar uma punheta.

Nesse mesmo dia quando a aula acabou, fui direto para o apartamento dela, eu geralmente não faria isso mas me deu vontade de ver essa mulher de novo, pior que minha namorada me ligou bem na hora que eu tava na porta dela, tive que arrumar uma desculpa qualquer pra me livrar. Bati na porta da Ana, ela me recebeu com um sorriso e mais uma vez de camisola.

-Mais uma vez eu com camisola né? é que eu acabei de fazer o jantar e ia ficar mais a vontade até dormir.

-Eu posso passar outra hora se você quiser, desculpa!

-Que nada, meu lindo, e perder sua companhia hoje? entra aqui, vamos jantar comigo.

Ela colocou a mesa, jantamos e o tempo todo ela começou a se insinuar pra mim. Primeiro ela abriu um vinho, passou a mão pelo meu braço me olhando com cara de safada.

-Você tá lindo hoje, e cheiroso! adoro homem cheiroso!

-Você também tá muito cheirosa, bonita nem preciso dizer né?

Por um momento que pareceu uma eternidade, a gente ficou se olhando nos olhos, ela passou a língua pelos lábios, se aproximou passou a mão pelo meu peito, se aproximou e beijou minha boca, na hora me levantei, puxei ela pela cintura e comecei a beijar sua boca gostosa, senti o corpo dela bem quente, pegando fogo, depois eu fui descendo as mãos, senti sua bunda gostosa macia, apertei seu rabo gostoso, me deu muito tesão, sentia minha pica latejar.

Botei ela sentadinha ali mesmo na mesa de jantar, abri as pernas dela, afastei sua calcinha e comecei a passar os dedos na sua xana que tava bem molhadinha. Foi uma delícia, fiquei com o maior tesão, meu pau tava duro, puxei ela pra mais perto e senti sua buceta encostada nele, ela começou a roçar em mim, foi uma delícia.

Ela começou a gemer gostoso com meu toque, peguei ela de jeito, me abaixei e comecei a chupar sua buceta gostosa, foi muito tesão, fiquei louco, a bucetinha dela tem um gosto maravilhoso, ela é bem fogosa, se arreganhou mais ainda pra sentir minha chupada na sua xana melada, e começou a aumentar os gemidos.

Foi muito tesão, não aguentei, meti a língua mais fundo na entrada da sua buceta, ela começou a rebolar na minha boca, me deixou cheio de tesão.

-Que boca gostosa você tem, tô sentindo sua língua dentro da minha buceta.

-Que gostoso, você tá toda molhada, que safada!

Depois de umas chupadas bem gostosas ela finalmente acabou gozando na minha boca. Sua buceta molhadinha deixou minha cara toda melada com seu gozo. Eu já tava com o pau doendo de tesão, peguei ela, dei um beijo gostoso, chupei seus peitos durinhos e botei meu pau pra fora.

-Agora é minha vez de chupar você né? que pau lindo, tô doida pra sentir ele na minha boca.

Ela abocanhou meu pau todo de uma vez, bateu meus 18 centímetros no fundo da sua garganta, fiquei doido de tesão, senti bem lá e me deixou com uma vontade louca de socar mais na boca dela.

Eu comecei a meter de leve na boca dela, ela ficou louca, que tesão da porra essa mulher, ela chupou meu pau, minhas bolas, eu já tava irracional de tesão. Senti que daquele jeito não ia demorar a gozar, então fiz ela levantar, virei ela de costas apoiada na mesa, beijei seu pescoço, suas costas e abri as bandas da sua bunda, fiz ela empinar gostoso e encaixei meu pau na sua buceta.

Foi bem gostoso, ela rebolou, gemeu, pediu mais, se contorceu todinha pra me beijar, que tesão da porra me deu, foi uma delícia, eu socava tudo, meu pau tava todo melado e deslizava fácil por dentro dela e a safada começou a gritar, tive que colocar a mão na boca dela pra essa safada não fazer barulho.

Fiquei ali estocando meu pau com força, o cheiro de sexo impregnando o ambiente e logo senti que ia gozar e avisei pra ela.

-Quero que você goze na minha boca!

Tirei o pau, bati uma punheta e logo o jato de porra invadiu sua boca gostosa. Ela me olhou safada, engoliu e lambeu os lábios, fiquei doido nessa hora, me deu muito tesão.

Depois dessa rapidinha fui pra sala com ela, continuamos a pegação e nos dias que se seguiram passei a comer minha vizinha quase todo dia. A mulher é um tesão na hora de fuder e me ensinou tudo que sei hoje, não troco uma mais velha por uma novinha nunca mais!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *