Loucura dentro de casa

Madrasta Sádica

Olá mais uma vez, queridos leitores dos nossos amados contos eróticos pelo Brasil. Venho logo chamando a atenção, pois esse conto é bem barra pesada, quem não gosta de dominação extrema pode dar uma meia volta por aqui logo, rs. A Luciana, minha esposa e dominadora, como contei no ultimo conto aqui, tem uma enteada que é uma delicinha, ela tem recém completados dezoito anos, e o que aconteceu foi uma noite de descobertas alucinante entre todos nós, menos a Luciana, sádica e perversa como se era de esperar. O que eu notava era que a Nury (esse é seu nome) era uma menina muito tímida e pacata, e parecia muito carente, raramente aparecendo com seus namorados lá em casa. Isso porque, quando apareciam, geralmente eram uns chassis de frango bem largados mesmo… E isso foi ate quando completou seus dezoito, sendo que nessa semana, notei que ela estava afoita, sem paciência, bem aquém dos seus ânimos… Perguntei se tinha alguma coisa em especial, ela disse que não era nada, só a preocupação com os estudos mesmo, etc…

E chegou o fadado dia em que ela completou os dezoito anos, tivemos um churrasco lá em casa, tudo tranqüilo, vários amigos dela, pessoal da faculdade, e pelo que eu estranhei, dois pedreiros negros parrudos que a Luciana já tinha feito me comerem muito e obviamente devorarem ela também havia uns dois anos… Mas eles estavam de boa, não insinuando absolutamente nada, eu estava na churrasqueira, como sempre com meu cinto de castidade, e a Nury, apesar da boa festa, e do bom sexo, estava um pouco nervosa, mas assim transcorreu o dia, e mais à noite os convidados foram indo embora, e a Luciana estranhamente chamou o Marcus e o Adriano para que passassem a noite conosco, pois moravam longe, etc… A nury pareceu mais nervosa, foi para dentro e sumiu do pedaço… A Luciana esperou passar um pouco de tempo e fomos para a sauna, aonde ela me fez abaixar o short e mostrar para os machos o novo modelo de cinto de castidade, no que eles começaram a rir e eu fiquei roxo, afinal, essas coisas com homens tinham parado um tempinho lá em casa… Então ela me deu a ordem, tipo porno gratis :

– Ajoelha, Viadinho…

E punhetando hora um hora outro, dividia os cacetes comigo, depois deixando os dois na minha boca e colocando os supositórios de glicerina na minha bunda, depois colocando um absorvente e uma sunga de um dos machos que estava no chão já…

– Vamos subir…

Lembrei-me da Nury, tentei balbuciar, mas ela ma lascou um tapa na bunda de mão cheia…

– Calado, Bichinha…

Subimos, fomos para o nosso quarto, e lá ela me fez ficar de quatro e vê-la chupar os machos, um tempinho, depois me amarrou com as mãos para trás, conferiu com uma boa dedada se eu já estava lubrificada, e saiu, deixando os rapazes me devorando com seus pintos em minha boca e no porno nacional

Momentos depois ela me aparece assustadoramente na porta com a Nurya, devidamente com um cinto de castidade e um micro quine vermelho delicioso… A Nurya me vendo daquele jeito ficou petrificada, mas com tesão, os meninos malucos pelo que estavam vendo, a Nurya tem a altura da mãe, 1.75, mas é uma daquelas morenas de cabelo escorrido e pernas longas de matar…

A Luciana, dando ordens, mandou a Nurya apenas abaixar o biquíni, e depois entregá-la, feito isto, ela massageou levemente os seios da menina e levantou a parte de cima do biquíni e chamou:

– Venham meninos, lambam bem lentamente, eu prometi a essa putinha que ela perderia a virgindade hoje, ela esta com esse lacre desde os quinze, quando peguei ela de beijinhos com um namoradinho…

– Mas porque isso, o Adriano perguntou?
– Porque a única puta da casa sou eu, Dri!!!

A menina dava solavancos e soluços agarrada pela madrasta, que ordenou que ela ficasse de joelhos e enfiou as picas dos caras na boquinha da guria… Enquanto isso, ela se lembrou de mim, e veio começar a maior de todas as maldades…. Ela falava alto, para os meninos e a Nury ouvirem…

– Bem, meu porquinho amarradinho… Vamos dar seu anticoncepcional… Hahahahahahaha
Pegou um viagra e me deu…. Mijou na minha boca para eu engolir…. Eu vi a Nury rindo…
– Agora, vamos ver se o lubrificante está bom….
E enfiou uma vela no meu rabo, a vela entrou fácil, ela disse:
– Ahhhhhh
– E ascendeu a vela bem perto do meu cuzinho do xvideos
Depois colocou a parte de baixo do biquíni na minha boca, e a parte de cima nos meus peitos, e chamou a Nury e os meninos para perto de nós… Pegou quatro camisinhas, com tachinhas, e prendeu nos meus “seios”, o que me faria urrar de dor, não fosse minha boca tapada… Pegou uma camisinha no criado mudo o deu a Nury, pedindo que ela colocasse em mim, o que ela fez meio que sadicamente, afroxou a sunga, colocou a camisinha, e, sob ordens da mãe, colocou o absorvente na minha “xoxota”… Então deu outra camisinha, de novo, e mandou ela colocar no Marcos, e então ela colocou com a boca, no que a Luciana falou, vai, Marcos, ele já veio arrancando a vela, que derretia meu rabo, se posicionou atrás de mim e colocou a verga bem dentro do meu cu, se deliciando, metendo com vontade mesmo… Eu levava as estocadas e apreciava a Nury vendo aquilo boquiaberta, enquanto meu pau já estava esporrando pelo efeito do viagra… A Luciana então posicionou a Nury e tirou o cinto de castidade, mandando o Adriano chupá-la, e deu a ordem a ela:

– Nury, me chupe, como vem fazendo desde os quinze, sua vadia… Anda… Eu te escravizei…
Eu não imaginava que ela tinha tempo e fôlego para tanto prazer… Alem de foder outros homens, me foder com outros homens e me dominar nas horas vagas, ela tinha tempo de dominar a querida enteada… Cara… Foda…

E eu assistia perplexo aquilo, ela sendo chupada pela guria, enquanto esta era chicotada pelas correntes elétricas das lambidas do garotão na sua bucetinha linda…. Luciana então pediu ao Adriano que continuasse, e veio ate a mim, tentando lamber meus mamilos entre aquelas camisinhas pregadas em mim…

– Nury, estou ajudando o seu viadinho a produzir leite de macho para tirar sua virgindade…

Nisso a menina deu um salto urrando de gozo na beira da cama, e o Adriano a segurou pelas ancas… O Marcos esporrou tudo em mim, senti a camisinha encher muita coisa… Ele estava bem tesudo aquele dia… Ela retirou a camisinha dele e amarrou ate a pontinha, fazendo uma bolinha de gude de porra… Nesse caso uma bola grande, rs… E abaixou a minha calca e retirou do meu absorvente minha camisinha já esporrada duas vezes, e fez a mesma coisa… Cortou com uma tesourinha, e colocou na cama, do lado da Nury… Depois cochichou alguma coisa no ouvido da menina, que veio com o Adriano em minha direção, e girava as tachinhas nos meus mamilos, enquanto a mãe mamava o Marcos e dizia

– Filha, não é essa… Rs… A outra
E voltava a mamar… E a Nury se divertia, enquanto eu levava chicotadas do Adriano….

A Luciana finalmente deu para o Marcos, ordenando a menina que colocasse uma camisinha (dolorosamente tirada) no pau do Adriano e outra na minha bocetinha… E assim ela fez, retirando mais uma camisinha e fazendo mais uma bolinha de gude esperma na cama… Ela então seriamente chamou a Nury na cama e começou a falar, enquanto dividia a masturbação com o Marcos:

– Filha, aquilo que você esta vendo ali não é um homem… É um escravo, capacho, viadinho, submisso…
A menina riu…
– Por outro lado, te domino desde os quinze, e você parece gostar de ser submissa, então hoje você vai ter que se decidir, querida, se será mais uma putinha da casa, e ai não serei mais eu, ou se será mais uma submissa vadia como aquele imprestável ali…

O que escolhe???

– Quero dominar…

– Tudo bem, filha, mas então terá que passar no teste… Vai dominar os machos ou vai ser uma submissa…
A menina assustou mas não aceitaria ser submissa, ela então topou o desafio…
Luciana então pegou as duas bolas de gude de porra das grandes, e pediu que a menina fosse até ela com o cinto junto… Agarrou ela por trás e enfiou as duas bolas na buceta encharcada da garota e colocou um pedaço de silver tape na xana da menina, rapando, o negocio colou nos pelinhos… A menina tentou falar alguma coisa mas foi calada pela madrasta, que a mandou de volta aos rapazes e seguiu com suas instruções: o Adriano pegou uma seringa com bastante lubrificante e enfiou no seu rabinho, injetando tudo aquilo dentro dela.

– Nury, vou contar uma hora, se essas camisinhas que estão dentro de você estourarem, você será uma submissa, se não acontecer nada, será uma dominadora comigo a partir de hoje… A Nury se animou com o desafio, o os caras começaram, revezando mais e mais camisinhas que eram colocadas nos meus peitos, socando no cuzinho da menina, que se contorcia de modo a deixar as camisinhas dentro dela são e salvo…. Quando eles gozavam, vinham ate Luciana, que colocava a camisinha cheia na minha boca ate que eu a devolvesse vazia… Nesse ínterim ela se masturbava, me fazia lamber, colocava consolos em mim, acendia velas… Era uma festa sem fim…

Dentro de uma hora, a Luciana parou, os caras estavam esfolados, torturados, já não se agüentavam mais… Ela abriu o cinto de castidade e as bolas estavam inteiras… Deu um beijo delicioso na putinha, e ordenou: Adriano, vai!!!

O Adriano meteu então, rompendo o hímem da Nurya, que sentia a dor da sua virgindade indo para o espaço e já com bastante esperma na buceta, pois quando o cara meteu, as bolotas estouraram… Ela gozou sem parar, e Luciana colocou as duas outras bolas de porra na boca, ordenando que as devolvesse limpinhas… Ela então mascou as camisinhas, estourando e depois de engolir, falar:
– Hummm, Mamãe, é delicioso…
Os caras já não se agüentando mais foram ordenados a esporrar nos seios da menina, como presente de iniciação dela…
Depois de fartamente esporrada, a cadela da Luciana manda a Nury vir ate a minha direção, dando a ela uma copia da chave do meu cadeado peniano e falando:

Vai lá, a “Paulinha” vai te limpar…. Hahahahahahaha

Finalmente, o que vejo são os primeiros rompantes de dominação e humilhação da menina: limpei sua bocetinha toda, alagada de esperma, depois seus seios e me deu um beijo ainda… Quando os rapazes foram dormir, a Luciana e ela forma tomar banho, bem quente por sinal, e fui obrigado a assistir, e depois ela ainda lhe ensinou a me dar banho, a me trancar e a me colocar para dormir… Enfim, dormi no chão enquanto as duas dormiram agarradas na cama logo acima de mim…

Espero que tenha gostado, na próxima parte conto como foi o dia seguinte, quando a priminha safada Juliana e dois amigos da faculdade entraram na jogada…

Tags:,

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *