Incesto com a priminha da esposa

Incesto com a priminha da esposa. Vocês gostam de fotos de incesto e contos eróticos de incesto então aí está mais um incrivel conto erótico para você.

Tenho 26 anos sou casado com uma morena linda e gostosa de 20 anos, transamos muito de todo tipo,sem preconceitos, mas desde o tempo que namoravamos uma priminha dela,a cintia, que hoje tem 15 anos sempre dizia que gostava de mim, sempre levamos na brincadeira, só que agora akela menininha magrinha começou a ficar encorpada, uns peitinhos pekenos bem redondinhos, akele cabelo preto liso e comprido e sempre com akele sorrisinho malicioso… comecei a despertar desejo por ela, mas até entao nao dei bandeira e fiquei esperando um sinal verde dela até que um dia ela começou a me mandar mensagens no celular e começamos a conversar dessa maneira, ela me disse o quanto tinha vontade de ficar comigo,eu tambem confessei a ela que tava com vontade de ficar com ela. Como minha mulher estuda a noite Cintia disse que iria estar sozinha numa quarta feira a noite e que se eu quizesse era para eu ir la, claro que topei na hora, deixei meu carro longe e chegei a pé sem bater pra ningem ver, ela deixou a porta aberta, eu entrei e passei a chave, tava as luzes acesas mas um silencio, chamei por ela e ela me disse que tava no banheiro, eu disse que iria esperala na sala,e assim o fiz, ate que ela veio com akele sorrisinho, tava usando um shortinho preto curtissimo deixando a mostra akela perninhas bronzeadinhas e bem torneadas, e uma blusinha branca decotada que malmente cobria os melonzinhos, sentou ao meu lado, começamos a conversar e logo estavamos nos beijando, fui com calma no inicio, mas em poucos minutos a safadinha tava com a mao por dentro de minha calça me masturbando bem devagar, aí me senti mais a vontade e mais louco de tesao ainda que arranquei a blusinha dela e comeci a chupar os peitinhos que cabiam inteiros na minha boca, fui descendo e comecei a tirar o shortinho dela, pra minha surpresa a danadinha tava sem calcinha, e tinha raspado a bucetinha, mandei ver a lingua, chupei pra valer, fazendo ela gemer e se contorcer de tesao, até que ela se virou e disse que era a vez dela, tirou minha calça rapidamente e caiu de boca em meu pau, chupou pra valer, passaram-se uns dez minutos e ela chupando sem parar, ate que gozei na boca dela, ela nem ligou e continuou chupando, limpando tudo e engolindo akela porra quentinha, sempre com akele sorrisinho malicioso, até que meu pau endureceu de novo, aí sentei no sofa e ela veio por cima, senti um arrepio a hora que meu pau deslizou pra dentro dakela bucetinha molhada, aí ela cavalgou gostoso, me apertando forte, aumentando o ritmo e urrando de tesao, me deixando mais louco ainda, até que ela me pediu que a pegasse de quatro, atendi o pedido e mandei ver, dizendo a ela: ” Agora é minha vez de judiar de voce, eu dito o ritmo…” ela riu e pediu para eu nao parar, meti valendo cada vez com mais força e ela gemendo e gritando…ate que ela me fez o pedido: ” agora mete no meu cu, mete…”; nao pensei duas vezes, tirei da bucetinha, cuspi no buraquinho e fui enfiando, fui aumentando o ritmo e ela estremecendo de tesao, revezei varias vezes, ora na bucetinha, ora no cuzinho, senti que ia gozar, e ela se virou pegou em meu pau, fazendo eu gozar na cara dela, a porra foi escorrendo pela boca e pelos peitinhos,nos abraçamos exaustos e suados…dai tomamos banho juntos e e fui embora, mas a safadinha nao me contou onde aprendeu tudo akilo, ate agora nao deu certo mas nao vejo a hora de ficar com ela de novo….

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *