Fiquei bêbado e a vizinha coroa me seduziu

O cara ficou bêbado e a vizinha coroa aproveitou
Um dia numa festa de aniversário de um vizinho, fiquei bêbado e minha vizinha coroa se aproveitou disso. Quando lembro do que rolou eu até dou risada, porque se eu tivesse sóbrio, eu nunca pegaria ela, primeiro porque não faz meu tipo, segundo porque é casada e por último, tem idade pra ser minha mãe. Eu tenho 25 anos e a Cláudia é uma mulher de 55 anos que mora na minha rua. Ela é casada e tem dois filhos da minha idade mais ou menos. Sempre rolaram comentários aqui no bairro que ela quando era mais nova, era garota de programa num cabaré famoso que tem aqui na cidade e que prefiro não citar o nome.

Bom, ela sempre foi safadona, sempre curtiu dar em cima dos garotões, eu até entendo ela, coitada. Deve ter aprontado muito e deve ter um fogo danado, que o marido não deve dar conta. O marido dela se chama Paulo, é um comerciante e vive o dia todo trabalhando e bebendo, então as histórias que a dona Cacau metia chifre nele, sempre foram frequentes. Um dia, rolou um aniversário de um amigo, eu tava louco pra encher a cara mas meus pais são bem religiosos, se eu chegasse bêbado em casa ia ser a maior treta.
vizinha coroa
Mesmo assim, curti o churrasco que rolou, tinham algumas mulheres bem gatas, daquelas que a gente fica babando, eu até conversei com uma dei uns beijinhos e ficamos curtindo lá o churras e trocando uma ideia. A dona Cacau que é muito amiga de todos, apareceu e a galera adorava a companhia dela, ela é engraçada, fala muita putaria, os caras não levam a sério e ninguém pegava ela. Ela sentou pra beber com a gente, ficou bem do meu lado puxando papo, eu tava conversando com ela e ela toda hora enchendo meu copo de cerveja, trazendo caipirosca e outras bebidas. Eu logo tava bêbado, mas consciente, mesmo assim, não queria ir pra casa, era início de noite, meus pais ainda estariam acordados e ia ser aquele sermão chato, então eu acabei vomitando, passei a maior vergonha, e a dona Cacau disse que me levaria na casa dela pra me dar um café forte e eu trocar aquela roupa.

Tava tão chapadão de bebida que não pensei nada, só queria tomar um banho e trocar aquela camisa. Estranhei o marido dela não estar ali, perguntei e ela disse que ele tinha ido dormir na casa do irmão. História estranha mas não perguntei muito, fui no chuveiro quase caindo pela casa dela de tão tonto. Ela disse que ia me ajudar, fiquei tímido, disse que não, mas ela insistiu, tirou minha blusa, me deixou com o maior tesão, não sei porque, ela nem era meu tipo, mas meu pau ficou duro mesmo eu bebaço.

-Nossa, o amiguinho aí acordou né? que safado

Ela pegou meu pau, começou a acariciar, mesmo envergonhado eu deixei, ela agarrou minha rola com mais força, começou a tocar uma punheta, eu de costas pra ela e a safada passando seu braço por mim pra fazer isso. Fiquei doido, me virei e disse que já que ela queria fuder, que começasse chupando meu pau. Foi uma delícia, eu ainda não tava muito bem, mas consegui ficar bem constrangido por deixar minha vizinha coroa e pouco atraente me chupar. De repente ela tirou a roupa e entrou no chuveiro comigo, nessa hora vi que ela era raimunda mesmo, não achava bonita de cara mas ela tem peitos enormes bem durinhos e uma buceta deliciosa toda raspadinha. A bunda dela é grande e durinha, ela tem um corpão bem gostoso.
vizinha coroa
Meu primeiro impulso quando ela entrou no banheiro comigo, foi a gente se beijar gostoso e eu ir descendo, chupando os peitos dela, mamei naqueles peitões enormes, uma delícia do caralho. Depois disso eu fiquei doidinho, desci pra barriguinha, cheguei naquela buceta depilada e dei uma boa cheirada pra sentir seu aroma de fêmea no cio. Meti a língua na buceta da minha vizinha gostosa e comecei a sentir como tava molhadinha, ela levantou uma perna, apoiou no meu ombro e abriu a buceta com as mãos. Minha língua entrava gostoso, ela rebolou, gemeu, uma puta.

Fiquei impressionado como ela era safada. Porra, depois de uma chupada gostosa na buceta dela, peguei ela ali no chuveiro, levantei a perna dela e comecei a enfiar a rola na sua buceta gostosa. Meti nela sem dó e sem camisinha também, eu tava muito doidão ainda, tudo girava mas meu pau tava entrando gostoso. -Vira de costas aí puta! quero te comer gostoso pra caralho sua safada!

-Ai que delícia, vem cá vem, come o cuzinho da sua puta, come minha bucetinha, come tudo!

Quando ela falou isso meti feito louco, ela tava desesperada pra levar vara nessa buceta tesuda e eu dei, ela de costas toda empinada, minha mão agarrando os cabelos dela e meu pau entrando. Foi muita meteção, delícia do caralho, o prazer foi intenso, quanto mais ela gemia mais eu ficava doidinho, cheio de tesão mesmo. Tirei o pau da sua buceta e tava ensopada, meu pau ficou todo melado e já facilitou entrar no cuzinho dela. Meti fundo no cu dela e ela gemeu primeiro de dor, pediu pra eu ir devagar e eu fui. Quando o cu dela ficou mais laceado eu comecei a aumentar o ritmo, tirei sangue daquele cu e ela querendo mais, um tesão.

Eu fiz ela gozar gostoso estimulando sua buceta com os dedos enquanto comia ela, acabei gozando gostoso dentro do seu cuzinho. Deixei tudo arregaçado, dormi no sofá dela por umas horas e fui pra minha casa constrangido pra caralho, torcendo para os meus amigos não ficarem sabendo e de vez em quando eu dou uns pulos na casa da coroa pra comer ela, mas não tive coragem de contar a ninguém.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *